Home Facebook Twitter LinkedIn Feed Perfil Email
Nit Portal Social

↑ Grab this Headline Animator

quarta-feira, 18 de maio de 2011

QUEM DISSE QUE EXISTEM LIMITES PARA ALCANÇAR OS SONHOS?

Pensando em reinserir o deficiente físico na sociedade tendo em vista as mutilações causadas a muitas pessoas pela segunda guerra mundial, surgiu o esporte adaptado.







QUANDO O PRECONCEITO ANDA LADO A LADO COM A VIOLÊNCIA! 


Criado por um médico neurologista teve a finalidade de incentivar estes indivíduos à  reabilitação e dar-lhes a certeza de que eram capazes de praticar atividades físicas e esportivas. Mas o resultado desta iniciativa foi mais além e acabou por se tornar competição quando em 1948 foram realizados os primeiros jogos para deficientes que resultou, anos mais tarde, na criação de um Comitê que posteriormente tornou-se uma Federação (ISMWSF) responsável pela organização e realização de eventos mundiais direcionados aos atletas cadeirantes.

A PARCERIA NECESSÁRIA ENTRE FAMÍLIA E ESCOLA! 


As primeiras paraolimpíadas foram realizadas na década de 60 com a participação de 23 países e 400 atletas paraolímpicos. Em 1989 é fundado o Comitê Paraolímpico Internacional (IPC) que passa a ser a única entidade internacional responsável pela organização e realização de eventos esportivos envolvendo atletas portadores de mais de um tipo de deficiência.

A HORA E A VEZ DO ANTICONCEPCIONAL MASCULINO! 




Após ter ido aos Estados Unidos para tratamento de reabilitação e ter tido contato com o basquetebol adaptado, ao voltar para o Brasil Sérgio Seraphin del Grande, portador de paraplegia, tornou-se o primeiro atleta bem como foi responsável pela criação da primeira instituição brasileira (Clube dos Paraplégicos de São Paulo – CPSP), na década de 50.
Mas outros exemplos de determinação e força de vontade surgiram:
Robson Sampaio de Almeida, fundador do “Clube do Otimismo” voltado para a prática de basquetebol sobre rodas.


Foto Beto Monteiro/Exemplus/Divulgação
A partir daí foi crescendo em território nacional este novo tipo de competição esportiva e o Brasil veio a participar de sua primeira paraolimpíada no ano de 1972, na Alemanha, com um representante na modalidade de bocha, mas a primeira medalha brasileira veio somente no ano de 1976 nesta mesma modalidade, no Canadá.
Nos jogos paraolímpicos de Sidney  (ano 2000) o Brasil brilhou com 22 medalhas (6 de ouro, 10 de prata e 13 de bronze) ficando como 24º colocado no ranking. Em 2004  apresentou sua maior delegação em jogos paraolímpicos com 98 atletas, em 13 modalidades e conquistou 33 medalhas (14 de ouro, 12 de prata e 7 de bronze) sendo a maior campanha já realizada pelo nosso país.

GANHAR DINHEIRO COM VELAS AROMÁTICAS!




Mas estava faltando legislação que garantisse direitos a estas pessoas e os atletas passaram a ser amparados pela lei AGNELO/PIVA – Lei nº 10.264/01, que muito contribuiu para a consolidação desta modalidade esportiva no Brasil.

Algumas regras do basquetebol se assemelham as regras do jogo para os andantes como a dimensão da quadra, a altura da cesta. Cada equipe deve iniciar o jogo com 5 jogadores, no mínimo.

O esporte para portadores de deficiência física além de dar-lhes melhores condições físicas e consequentemente trazer benefícios para sua saúde física e mental também contribuiu para a superação das barreiras e do preconceito, eleva sua autoestima, contribui para a inclusão social e por uma melhor qualidade de vida.

Para ilustrar este trabalho, existe no Rio de Janeiro a Associação Carioca de Deficientes FísicosACADEF instituição fundada no ano de 1999 que busca, por intermédio da prática esportiva, contribuir para a formação de uma nova conduta em relação às pessoas portadoras de deficiência, a partir de um processo de conscientização do público em geral a cerca das reais necessidades e potencialidades desta camada populacional

 "REPÚBLICA PARA IDOSOS" ALIVIANDO A SOLIDÃO DA TERCEIRA IDADE!






Embora enfrente dificuldades na captação de verba para desenvolver seu trabalho, possui uma trajetória de sucesso com atletas altamente qualificados e capacitados que competiram nas Paraolimpíadas de Seul, Barcelona e Atlanta.

Associação Carioca de Deficientes Físicos – ACADEF


“Deficiente é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono de seu destino... Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria e só tem olhos para os seus míseros problemas e pequenas dores. Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir o desabafo de um amigo ou o apelo de um irmão, pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês. Mudo é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia... Anão é aquele que não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois “Miseráveis” são todos ao que não conseguem falar com Deus.”
Mario Quintana

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores 


https://www.facebook.com/nitportalsocial                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui seu comentário é muito importante!

Leia também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares