Home Facebook Twitter LinkedIn Feed Perfil Email
Nit Portal Social

↑ Grab this Headline Animator

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

ARQUIPÉLAGO DE GIGANTES!

ILHAS GALÁPAGOS.
Conta a Escritura Sagrada que Noé ao ser avisado por Deus que o mundo seria atingido por um grande dilúvio, levou um casal de cada espécie animal existente na época para dentro de uma grande embarcação, por ele construída, para que não se extinguissem da Terra os animais. Mas, como deve se sentir o último sobrevivente de uma espécie, que durante muitos anos viveu em grupo?

"Lonesome George" ou "George Solitário", a que nos remete esse nome? 

A alguém que vive em plena e total solidão, penso eu! Mas não se trata de um ser da espécie humana e sim da espécie animal, uma tartaruga, último sobrevivente da subespécie Chenoloidis nigra abingdoni, tartarugas gigantes, que dão nome às Ilhas Galápagos (Tartaruga em Espanhol), no Equador.

Resgatado no ano de 1972 por um grupo de caçadores cujo objetivo era erradicar as cabras que foram introduzidas pelo homem na Ilha de Pinta e que dizimou o habitat local, levando as tartarugas gigantes à beira da extinção, por falta de alimento e para que essa espécie de animal não desaparecesse do planeta, George foi retirado da ilha passando a fazer parte do programa de criação em cativeiro. Foram realizadas diferentes tentativas para a reprodução da espécie, inicialmente com fêmeas da espécie da Ilha Isabela, conseguindo acasalar após 15 anos de convivência, mas infelizmente os ovos não foram férteis. Mais tentativas foram feitas, com outras espécies, geneticamente mais próximas, sem sucesso. Pesquisadores após estudo da genética das tartarugas, descobriram a ocorrência de espécies híbridas com ascendência na espécie de George.

Mas por que esses animais diferem tanto de tamanho? 
Pesquisadores da Universidade da Califórnia - Los Angeles - chegaram à conclusão que o tamanho do corpo da tartaruga evoluiu para se adaptar aos diferentes habitats onde vivem, como a da espécie Homopus signatus, que pesa em torno de 80 g até as gigantes marinhas, da espécie Dermochelys coriacea, pesando aproximadamente 500 kg, sendo que as marinhas são as que alcançam maior tamanho com 1,4 m. As terrestres e de água doce são as menores com aproximadamente 30 cm. As tartarugas, segundo levantamento, estão entre os vertebrados com maior número de espécies, em torno de 330, que vivem em ilhas, rios, viajando pelos oceanos e até em desertos.




Mas no dia 24 de junho deste ano o Parque Nacional de Galápagos amanheceu triste... Sua principal atração foi encontrada sem vida  pelo guarda do parque, em posição como se estivesse indo para o bebedouro de água e para que se descubra a causa de sua morte, seu corpo foi mantido em uma câmara frigorífica, para posterior autópsia.

"George Solitário" se tornou uma lenda e um  símbolo do Arquipélago de Galápagos e da luta pela recuperação do meio ambiente na região. Estima-se que ele tinha por volta de 100 anos, quando a vida desses animais alcança em torno de 150 anos e pesava mais de 100 kg.

Segundo turistas, é impossível ir a passeio à Galápagos e não conhecer a história dele, pois se encontra estampado em camisetas, xícaras, bonés e outros tipos de souvenires. Escuta-se em cada canto as diversas tentativas de fazer com que o "tartarugão" se apaixonasse por uma fêmea e procriasse... em vão!

Só temos a lamentar... Mais uma vez uma espécie desaparece do planeta, em grande parte por interferência do homem no ecossistema. Por isso, cada vez mais, a importância da conscientização quanto a necessidade de preservar o planeta em que vivemos, para que nossos descentes possam vir a conhecer, não só em livros ou como estatísticas, espécies que hoje ainda se encontram em listas de possível extinção.

LEIA TAMBÉM: ATOL DAS ROCAS 


O processo de esgotamento dos recursos que permitem a manutenção da vida está ocorrendo de maneira acelerada sem que a natureza tenha tempo para se recompor. Essa situação, fruto das ações do ser humano compromete sua permanência no planeta.
Nesse sentido, o objetivo maior da ONG Jovem Ambientalista http://www.jovemambientalista.org.br/p/o-que-fazemos_19.html é desenvolver um trabalho educativo em que se possa sensibilizar o maior número de pessoas, especialmente os jovens, responsáveis pelo futuro da humanidade, para que se sintam responsabilizados na esfera individual e coletiva, a contribuírem com a construção de um mundo ambientalmente sustentável, socialmente justo e economicamente eficiente. As atividades desenvolvidas apresentam como foco as crianças e os jovens, através de práticas dinâmicas, parcerias e ações mobilizadoras, fazendo todos se perceberem como parte integrante do meio.

"Em termos de evolução, bem maior é o débito da Humanidade para com os animais do que o crédito que lhes temos dispensado para seu bem-estar e progresso." 
Eurípedes Kuhl

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores

Um comentário:

  1. Veja as "melhores" cantadas de pedreiro
    http://canalevariedades.blogspot.com/2012/09/cantadas-de-pedreiro.html

    ResponderExcluir

Aqui seu comentário é muito importante!

Leia também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares