Home Facebook Twitter LinkedIn Feed Perfil Email
Nit Portal Social

↑ Grab this Headline Animator

terça-feira, 7 de abril de 2015

COMO EU ENXERGO AS CORES? FAÇA O TESTE!

Mìdias Sociais para Empresas e Responsabilidade Social
Recentemente uma postagem no Facebook trouxe uma polêmica quanto a cor de um vestido. Algumas pessoas enxergavam azul e preto e outras branco e dourado. Mas porque isto acontece?

De acordo com a professora norte americana Diana Derval, especialista em neuromarketing, vai depender do número e da distribuição de cones (= receptores de cor) de cada olho humano, as nuances das cores a serem enxergadas. Segundo a professora, apenas 25% das pessoas têm um quarto cone e conseguem ver as cores como elas realmente são.

Faça o teste abaixo:

Mìdias Sociais para Empresas e Responsabilidade Social

Conte quantas nuances de cores você enxerga e confira o resultado:

  • Menos de 20 cores - Dicromata
Pessoas com essa característica têm apenas dois tipos de cones. Vale a pena dizer que 25% da população é dicromata. Provavelmente você gosta de vestir roupas pretas, beges e azuis.

Cães e macacos são animais dicromatas. Quase todos os mamíferos são dicromatas. Uma exceção é o touro que não enxerga a cor vermelha, contrariando o que sempre pensávamos. Em uma tourada o que irrita o animal não é cor da capa e sim o movimento dela.

  • Entre 20 e 32 cores - Tricromata
A pessoa detém três tipos de cones (púrpura/azul, verde e vermelha). Ressaltamos que 60% da população é tricromata.

  • Quadricromata (Tetracromata)
De acordo com o site Discover Magazine no decorrer de décadas a neurocientista da Universidade de Newcastle, Gabriele Jordan, e outros cientistas têm procurado por pessoas que sejam tetracromatas, ou seja, capacidade de super visão e conseguiram encontrar uma pessoa com esta característica, uma médica que vivia no norte da Inglaterra. Tratava-se da primeira tetracromata conhecida da ciência até então. Mas certamente não será a última. 

Se você tem a curiosidade e deseja saber se faz parte deste universo pequeno de tetracromatas faça o teste abaixo. No centro dos círculos existem letras com cores que somente quem faz parte deste grupo consegue enxergar:



Já que estamos falando em visão, vamos falar um pouco também do daltonismo. De acordo com o Visare Hospital de Olhos trata-se de uma doença que incapacita enxergar uma ou todas as cores, na maioria das vezes a dificuldade fica em poder diferenciar as cor verde do vermelho.

Causas do daltonismo

As causas do daltonismos geralmente são genéticas, no entanto podem ser resultado de uma lesão na vista ou neurológica. Nos casos genéticos ocorrem geralmente nos homens, pois a anomalia genética está relacionada ao cromossomo X.

Cerca de 8% dos homens sofrem de daltonismo, enquanto apenas cerca de 0,5% das mulheres sofrem da mesma doença. A explicação é que os homens possuem apenas um cromossomo X, enquanto as mulheres possuem dois cromossomo X, para as mulheres serem daltônicas é preciso que seus dois cromossomos contenham o gene recessivo responsável pelo daltonismo.

Existem em nossos olhos dois tipos de células que são fundamentais para que possamos enxergar, os bastonetes, capazes de reconhecer a luminosidade e os cones, responsáveis pelo reconhecimento das cores. Quando ocorre alguma anomalia ou ausência de alguns dos foto pigmentos que estão presentes nos cones, a pessoa é considerada daltônica.

Significado de daltônico

Na área médica a doença também é conhecida como discromatopsia ou discromopsia, no entanto é conhecida popularmente por daltonismo. A origem do nome daltonismo tem como origem a homenagem ao químico John Dalton, o primeiro estudioso sobre a doença do qual ele também portava.

Tipos de daltonismo

Em resumo, o daltonismo é a incapacidade de visualizar uma determinada cor ou frequências de cores, o que diferencia os tipos de daltonismo são as cores que não são enxergadas pelo paciente, estes podem ser classificados como monocromacias, dicromacias e tricromacias anómalas.


Existem alguns exemplos interessantes na página do Visare com demonstrações de como as pessoas, de acordo com o seu grau de daltonismo, enxergam as cores das imagens. É bastante interessante e vale a pena dar um pulinho lá e conferir.

Agora, vamos fazer um teste de Daltonismo - Teste de Cores de Ishihara

Quem tem visão normal enxerga um número 8. Quem tem deficiência verde/vermelho enxerga um número 3. Quem tem daltonismo total não vê número algum.

Quem tem visão normal enxerga um número 15. Quem tem deficiência verde/vermelho enxerga um número 17. Quem tem daltonismo total não enxerga número algum.



Quem tem visão normal enxerga um número 45. Quem é daltônico provavelmente não conseguirá identificar o número.



Quem tem visão normal não deve identificar número algum. Quem tem deficiência verde/vermelho enxerga um número 45.

Embora tenhamos levado informações que julgamos importantes, vale ressaltar que o mais importante é sempre buscar um profissional (oftalmologista) qualificado para diagnóstico preciso.

E como a saúde de nossos olhos é coisa séria, quando o poder público não oferece a prevenção necessária é exatamente nesta lacuna que entram as instituições (ong) com seus trabalhos voltados para pessoas de baixo poder aquisitivo. 

É o caso da PROVISA - Projeto Visão, Saúde e Cidadania que promove a prevenção em saúde e a cidadania com ênfase em oftalmologia, atuando nas comunidades para que todos exerçam a cidadania com dignidade. Busca ser referência na prevenção em saúde e promover a inclusão social, além de difundir o conhecimento sobre a cidadania. Contribuir para a promoção do desenvolvimento sustentável do Brasil, por meio do fortalecimento à atuação estratégica de institutos e fundações de origem empresarial e de outras entidades privadas que realizam investimento social voluntário e sistemático, voltado para o interesse público.


Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
Nit Portal Social
Mídias Sociais para Empresas e Responsabilidade Social

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui seu comentário é muito importante!

Leia também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares