Home Facebook Twitter LinkedIn Feed Perfil Email
Nit Portal Social

↑ Grab this Headline Animator

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

NESTE NOVO ANO EU ESPERO MUITO É DE MIM!

Chegou ao fim, acabou. 
O ano virou a esquina, não volta nunca mais.
Assim como as oportunidades perdidas, os beijos não dados e as palavras não ditas que nele ficaram e nele naufragaram no limbo do passado.
Para deixar saudade. Para deixar arrependimento. Para deixar alívio. Para deixar...

O que foi feito, foi feito.O que foi sentido, foi sentido. O que foi vivido, foi vivido.
O que não foi, virou poeira.
E da poeira, virou pretérito.
E do pretérito, virou esquecimento.

 FAÇA A DIFERENÇA POR UM MUNDO MELHOR!



Enquanto um ano dá adeus, o outro já nos atropela.
E ela chega sem pedir, ele chega sem permissão, ele chega sem bater na porta.
Ele chega sem que tenhamos tido tempo de engolir o último.
Sem pausa, sem receio, sem férias.
365 chances velhas são perdidas para que 366 novas sejam oferecidas.

E sabe o que eu espero do ano novo?
Eu não espero nada!
Eu espero muito é de mim mesma!

Eu espero dar sem me preocupar se vou receber.
Eu espero ser para o mundo sem me preocupar se o mundo me será de volta.
Eu espero ser a melhor versão de mim mesma.
Eu espero ser a pessoa que meu cão acha que sou.

Eu espero que meus braços sejam grandes o suficiente para abraçarem as oportunidades que a vida me atirar.
Eu espero ser sábia para poder dar valor ao que realmente for de valor e me desligar do que não.
Eu espero ser esponja par o que for amor, luz e calmaria.
Eu espero ser repelente para o que for nebuloso, amargo e baixo.

NÃO USO MAIS, O QUE FAZER?



Eu espero ser cura, mas também vício.
Eu espero ser santa, mas também atrevida.
Eu espero ser céu, mas também inferno.
Eu espero ser mar, mas também lava.
Eu espero ser muitas coisas, mesmo sendo eu mesma.

Eu espero resolver as questões que deixei em aberto.
Eu espero fechar os ciclos de ontem para dar espaço aos de amanhã.
Eu espero deixar o passado passar.
Eu espero fazer as pazes comigo mesma.

Eu espero deixar-me carregar pela correnteza da vida.
Eu espero que existam segundas chances...
Mas espero não precisar delas.
Eu espero seguir em frente...
Mas espero saber que o que importa é a direção e não a velocidade.

Eu espero saber esperar.
De mim... Por mim.
Assim eu espero!

Por Marina Barbieri

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
https://www.facebook.com/nitportalsocial                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui seu comentário é muito importante!

Leia também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares