Home Facebook Twitter LinkedIn Feed Perfil Email
Nit Portal Social

↑ Grab this Headline Animator

sexta-feira, 29 de abril de 2016

LIDANDO COM A AGRESSIVIDADE DO OUTRO!

Diante das várias adversidades da vida e principalmente de conflitos pessoais uns agem de uma maneira mansa, enquanto outros explodem em um acesso de cólera e violência. 

Dessa forma, nos perguntamos: por que essas divergências de comportamento? Especialmente, por que alguns agem com tanta violência, seja ela verbal ou física?

Em diversos ambientes convivemos com essas pessoas, as quais diante de mínimos contratempos explodem de ira e agridem os outros ou objetos ao seu redor. Seja em ambientes escolares, no trabalho, e a maioria das vezes em nossas próprias casas. 

Esses indivíduos agressivos acreditam que estão demonstrando controle da situação e também domínio sobre o outro. Além disso, eles têm a ideia que agindo assim farão com que os outros façam o que querem. E, muitas vezes, por medo das ameaças e através da força física, as vítimas desses abusos realmente o fazem. Contudo, tudo isso não passa de uma ilusão do próprio consciente dessas pessoas agressivas. Se essas pessoas pudessem de alguma forma se ver de fora, veriam como parecem absolutamente sem controle.  

Assim, faz-se necessário compreender esse tipo de comportamento como um sintoma de uma doença.
Por isso, ao invés de retribuir com mais ódio, é preciso quebrar a corrente e entender que aquele que agride sofre por dentro; esse ato não é nada mais que um pedido de ajuda.

Tal pedido pode ter como causa a falta de afeto ou o desespero por algum dia não ter tido controle diante de uma situação que os machucou muito. Isso acontece geralmente quando somos crianças e enfrentamos uma situação traumática ou sofrimento agudo. Não conseguimos resolver a situação e nos vemos como "impotentes". Por isso, criamos o mecanismo de agressividade, porque aparentemente nosso subconsciente entende que assim chamaremos a atenção do outro e resolveremos nossos conflitos internos. Mas, o que acontece é exatamente o contrário: nos distanciamos do nosso eu, do nosso equilíbrio.  

Seja você ou alguém que está ao seu lado que passa por essa situação, nunca foi tão necessário esvaziarmos nossas mentes e realmente enxergar o nosso comportamento desequilibrado como um efeito de uma causa que precisa ser analisada sem julgamentos e pré-conceitos. 


Ainda com relação ao assunto, vale sempre à pena lembrar que os conflitos pessoais são motivos para estagnação de uma ou mais pessoas.

Quando em um ambiente familiar, social ou empresarial, as opiniões divergem o que é muito comum, é importante que não se perca o objetivo da discussão.

Infelizmente existem pessoas que criam ambientes conflitantes, polêmicos, pelo simples fato de não se permitirem ouvir uns aos outros. Colocam-se em uma posição de superioridade e não se permitem questionar a própria opinião. Cada um enxerga a situação por ângulos diferentes.

Portanto, se você tiver a humildade de se colocar no ponto de vista do outro, encontrará os motivos que o levam a ter determinada postura. Quando você compreender que saber ouvir o outro e reavaliar seu ponto de vista, através da visão do outro, pode enriquecer seu modo de ver a vida, entenderá também, que exitem inúmeros caminhos para atingir um objetivo e todos eles são válidos. Uns mais longos, outros mais curtos, mas todos chegando ao mesmo lugar.

Discuta, ouça os argumentos do outro, coloque os seus argumentos e decidam juntos.
E lembre-se daquele antigo ditado: "A união faz a força" e traz harmonia a qualquer ambiente!


A ajuda de terapeutas é sempre bem-vinda nestas situações, mas nem todos podem arcar com o custo de um tratamento. Por isso, deixamos aqui para vocês caminhos para o tratamento psicológico, sem ônus. Afinal, existem três caminhos diferentes para ter acesso a um tratamento gratuito:

Sistema único de Saúde (SUS)
Empresas parceiras de hospitais
Clínicas-escola

Se você precisa de ajuda, não deixe de ir atrás de pelo menos uma destas alternativas. Confira no Konkero como elas funcionam e quais os passos para tentar um atendimento psicológico sem custos, no território nacional.

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
Nit Portal Social
Planejamento, Gerenciamento, Monitoramento de Mídias Sociais e Responsabilidade Social
Continue Lendo...

terça-feira, 26 de abril de 2016

FOMOS ELEITOS O TERCEIRO MELHOR SITE NA CATEGORIA BEM ESTAR E SAÚDE, TOP BLOG 2015!

Olá amados usuários e amigos do Nit Portal Social!

É com muita felicidade que vemos nosso trabalho reconhecido neste mundo de informações em ambiente digital.

Obtivemos a terceira colocação no Concurso Top Blog 2015, que tem como objetivo "Selecionar, recomendar e reconhecer as melhores iniciativas de produção de conteúdo independente no Brasil em ambiente digital", na categoria Bem Estar e Saúde.

Esta conquista só nos foi possível graças a participação de cada um de vocês, que nos motiva diariamente a continuar trabalhando para disponibilizar informações e artigos importantes além de divulgar instituições sociais que prestam um trabalho social sério e de qualidade para aqueles menos favorecidos.

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
Nit Portal Social 
Continue Lendo...

sexta-feira, 22 de abril de 2016

MUDANDO E TRANSFORMANDO MINHA FORMA DE SER!

Mas o que é Metamorfose e o que isso significa?

METAMORFOSE significa transformação, mudança, alteração completa no aspecto, natureza ou estrutura de alguém ou de alguma coisa.

É a mudança pela qual passam alguns animais no decorrer do seu processo de desenvolvimento, que resulta numa forma ou estrutura completamente diferente das iniciais. Ou seja: o que antes era uma coisa, agora já não é mais, mudou se transformou...

Temos o exemplo das borboletas, elas passam por essa transformação. A metamorfose da borboleta é um fato biológico que ocorre durante o seu crescimento onde ela passa por vários estágios, a fase ovo, lagarta, pupa e a fase adulta, quando ela sai linda daquele casulo, voando por aí.

Mas deixando de lado as questões antropológicas, o que eu quero dizer é que nós somos assim, somos seres mutantes, temos essa capacidade de mudar constantemente e de várias formas, mas o que significa MUDANÇA?

MUDANÇA quer dizer, alteração de um estado, situação ou modelo anterior, para um estado, situação ou modelo futuro, por motivos planejados e premeditados, ou por motivos inesperados e incontroláveis. Isto é, podemos mudar o tempo todo, mudamos de ideia, de opinião, de atitude, de visual...

Melhor dizendo, o que ontem era uma ótima ideia, hoje pode não ser mais, o conceito de opinião que tínhamos antes, depois de pensado melhor, pode não ser mais o mesmo, enfim, mudamos constantemente, temos essa característica e isso é muito bom, significa que podemos evoluir a cada dia.

Acho que todo mundo conhece a música do Raul Seixas, Metamorfose Ambulante em que ele dizia:

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante... Do que ter "aquela velha opinião formada sobre tudo...".

Mas por que estou falando tanto de mudança?

Descobri que sou capaz de SER uma pessoa diferente, e mais, que eu posso melhorar a cada dia.

Às vezes passamos por situações que literalmente nos "derrubam". Situações estas que na maioria das vezes nos pegam de surpresa e temos que decidir se entregamos os pontos ou seguimos em frente.

Eu decidi seguir em frente, aprendi que temos sim que aceitar algumas condições que a vida nos impõe, mas aprendi também, que podemos mudar muitas coisas em nossas vidas, nossas rotinas, formas de pensar e de ver as coisas por outro ângulo, porque o mesmo problema que nos "derrubou", também pode nos levantar, e mais, pode nos tornar pessoas melhores.

Estou aqui para falar de coisas boas, de novidades que podemos trazer para nossas vidas, pequenas mudanças no dia a dia, já faz muita diferença.

Podemos até começar com uma leve mudança no visual, um corte de cabelo, um estilo de roupa diferente, isso já ajuda e muito.

Nós mulheres somos assim, basta mudar a aparência que já nos sentimos melhor. Fazemos isso quando terminamos um relacionamento, quando vamos começar em um novo emprego ou até mesmo quando somos promovidas, associamos essas mudanças no visual, com um novo ciclo, uma nova vida.

Isso é importante, mas não podemos esquecer que a mudança mais importante é a que vem de dentro, é lá onde tudo deve começar.

Temos que partir do princípio e nos perguntar: Por que não estou satisfeita com a minha vida ou porque não me sinto feliz mesmo sabendo que sou amada pela minha família e pelos meus amigos? Por que sinto que está faltando algo? Cada uma terá a sua questão, afinal de contas, somos indivíduos diferentes, se procurar no mundo inteiro, jamais encontrará alguém igual a você, mesmo irmãos gêmeos idênticos terão características semelhantes, mas seus genes são diferentes, por isso você é tão especial, você é única.

Há alguns anos eu li em algum lugar aqui na internet, não me lembro onde foi e nem sei quem é o autor, mas essa frase mudou a minha a vida, acho que ela traduz exatamente o que eu quero dizer.

"Uma vida não questionada, não merece ser vivida".

Então se questione e descubra o que está faltando e a partir daí saberá exatamente o que deve ser mudado e consequentemente será mais feliz. Lembre-se a vida é uma dádiva e temos que aproveitá-la da melhor maneira possível.


E como o assunto de hoje é mudança e transformação trazemos para vocês a Orientavida, criada com o intuito de ajudar as pessoas menos favorecidas a combater, de maneira eficiente, a pobreza e a falta de oportunidade.

O trabalho começou pequeno, ensinando bordados em bolsas que tiveram resultados surpreendentes e foram bem aceitos no mercado. A partir das primeiras peças confeccionadas, a Orientavida realizou uma trajetória de sucesso, aperfeiçoando e ampliando seus projetos.

Acesse o link e conheça o trabalho!

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
Nit Portal Social
Planejamento, Gerenciamento, Monitoramento Mídias Sociais & Responsabilidade Social
Continue Lendo...

quinta-feira, 14 de abril de 2016

AS DIFICULDADES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA UMA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE QUALIDADE!

Apenas em meados do século XX, é que a escolaridade básica no Brasil começa a se expandir, ainda que lentamente. Tal situação decorre do fato de que a escolarização foi, por muito tempo, privilégio das elites, pois – apesar da existência de algumas propostas educacionais, segundo documentos e estudos realizados – não havia uma política inclusiva da população em geral, na escola. (GATTI; BARRETO, 2009)





TESTE SUA PERCEPÇÃO E AGILIDADE VISUAL!


A educação especial, principalmente àqueles portadores de deficiência, até a década de 70, era realizada apenas em locais especializados e por consequência os educandos eram restritos. Tinham baixa expectativa de vida e as famílias habitualmente costumavam manter crianças com necessidades especiais em casa.

Essa área é eleita como prioritária no Plano Setorial de Educação e Cultura 1972/1974 e, em consequência, foram fixados objetivos e estratégias voltadas para esse campo educacional. (BRASIL, 1977)
(...)
Porém o processo teve passos lentos e sem adequações prévias necessárias chega-se ao século XXI com a educação ainda dividida em modalidades.

ECONOMIZANDO: CARTUCHO NOVO OU REMANUFATURADO?


Até o início do século XXI era conhecida a educação nas modalidades regular e especial. Surge então, uma proposta de uma educação especial, dentro de uma escola regular, partindo do princípio que todo aluno pode ter alguma necessidade especial em algum momento da vida escolar.

A educação inclusiva objetiva educar todas as crianças em um mesmo contexto escolar, convivendo com as diferenças com sentido de diversidade. Ao refletir sobre a abrangência do sentido e do significado do processo de Educação Inclusiva, estamos considerando a diversidade de aprendizes e seu direito a equidade. Trata-se de equiparar oportunidades, garantindo-se a todos, inclusive às pessoas em situação de deficiência e aos de altas habilidades / superdotados, o direito de aprender a aprender, aprender a fazer, aprender a ser e aprender a conviver. (CARVALHO)
A Educação Inclusiva surgiu, tornou-se lei e por fim vem a prática no cotidiano das escolas, entretanto para haver uma real educação inclusiva, uma estreita e significante inclusão, é necessário, a princípio, profissionais capazes de trabalhar com as diferenças e ter uma boa formação para haver uma produção de qualidade. Formar professores capazes de incluir, torna-se o desafio para a inserção da educação inclusiva. Pois não é necessário simplesmente formar o profissional como este também deve manter-se em constante aperfeiçoamento. Partindo da necessidade de formação de profissionais com a devida qualificação, a lei também vai até a formação de docentes.

A política de formação de professores para inclusão de estudantes com deficiência é preconizada desde a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB nº 9.394/96, que define que os sistemas de ensino devem assegurar professores capacitados para oferecer uma educação de qualidade com currículos, métodos, técnicas, recursos educativos e organização específicos que atendam às necessidades destes educandos. (BRASIL, 1996)

 MEDO DE OUSAR: VOCÊ TEM MEDO?





Quando o professor não reconhece as peculiaridades das deficiências  não reconhecer potencialidades pode ser determinante, pois as práticas pedagógicas ficam distantes da realidade e a inclusão não pode ser praticada, causando abandono.
As práticas pedagógicas são a forma para assegurar a aprendizagem, essas práticas devem acontecer de forma diferenciada, atendendo a necessidade de cada estudante. 

Nesse sentido, coloca-se oportuna a pergunta: "O que podem as práticas pedagógicas?" 


O professor deve trabalhar de maneira conjunta com saber, fazer, refletir, metodologia, estratégia de ensino, recursos, formas avaliativas, apenas com uma uniformidade é possível construir o saber de todos de forma integral aos participantes.

EU, VOCE E ILHA DO MEL! 


Entretanto o que podemos observar são relatos que indicam impotência dos professores, talvez por falta de planejamento, de utilização conjunta de todos os elementos, ou por uma diferenciação proporcionada pela inclusão. Tal impotência causa a saída de estudantes daquele espaço escolar, que não cumpre os objetivos.

A educação inclusiva nas escolas brasileiras ocorreu de maneira inversa, imposta. Primeiro ela chega às escolas, depois a lei se preocupa com a formação e qualificação dos profissionais que estarão envolvidos nela. Realmente o que se iniciou foi o processo sem mesmo preocupações prévias com  a estrutura para abrir possibilidade de bom funcionamento de todo o processo.

Há uma necessidade de haver capacitação de profissionais para atuação na educação inclusiva. Contudo muitas instituições de ensino superior não se estruturavam para ofertar disciplinas relativas ao tema nas licenciaturas, ou quando fazem esta oferta é de maneira precária.

Nos últimos anos as instituições de ensino superior estão mudando seus currículos, na tentativa de formar profissionais capazes de trabalhar com a diversidade e atingirem resultados proveitosos. O Decreto 5.626/2005 inclui a Língua Brasileira de Sinais como componente curricular obrigatório para todos os cursos de licenciatura. Entretanto, Libras foi realmente ofertada nas licenciaturas apenas nos currículos a partir de 2010. Os cursos de Pedagogia também têm como componente disciplinas como Educação Especial/Inclusiva.
No entanto, a lei que rege a educação brasileira, LDB nº 9.394/96, preconiza, no parágrafo único do art. 61, que a formação de profissionais da educação se dará "de modo a atender às especificidades do exercício de suas atividades, bem como aos objetivos das diferentes etapas e modalidades da educação básica". (BRASIL, 1996)

Por outro lado, diante da amplitude deste processo formativo, reconhece-se que o tempo de graduação não é por si só suficiente para abordagem sólida de todo este saber, por isso defende-se também, neste trabalho, que a formação continuada dos profissionais da educação seja uma prerrogativa e condição para qualificar o processo educacional. Cursos de aperfeiçoamento devem ser constantemente frequentados por estes profissionais para dar continuação a formação que deve ser contínua.

Outra possibilidade de formação continuada é através da Pós-Graduação Lato ou Stricto Sensu com enfoque na educação especial/inclusiva, devendo esta ser ofertada em todos os programas Pós-Graduação em Educação, ligados às universidades públicas.

Como a inclusão educacional no Brasil ocorreu na ordem inversa, ocasionou a carência de profissionais na área para um bom desempenho do processo educacional.

Entende-se a necessidade e urgência da formação docente, tendo em vista que a inclusão requer não somente a inserção do aluno com deficiência em sala de aula, mas uma educação onde sejam respeitadas as diferenças e peculiaridades de cada indivíduo, buscando assegurar para todos os alunos o direito de aprender.


BOMBOM QUE DÁ AGUA NA BOCA. 


Para um bom funcionamento, profissionais especializados devem utilizar práticas pedagógicas a fim de integrar os alunos e suas necessidades peculiares. Sendo, portanto, indispensável uma formação continuada e eficiente para docentes e técnicos envolvidos no processo.
Cotidianamente os profissionais têm encontrado possibilidades ao desafio da escolarização de alunos da Educação Especial. São fundamentais para as práticas pedagógicas: educação e educabilidade das pessoas, assim o professor constitui um possível movimento para significação para os educandos.

Por Alynne da Silva Lima de Sousa

Como o assunto deste post é educação inclusiva, nossa escolhida foi a instituição Escola da Gente. A ong Escola de Gente – Comunicação em Inclusão – trabalha para que as sociedades sejam inclusivas e sustentáveis também para as quase um bilhão de pessoas com deficiência que vivem no mundo, sendo cerca de 80% em regiões de pobreza (ONU).

. Faz da comunicação sua estratégia.

. Dos direitos, seu território.

. Da infância, sua prioridade.

. Da juventude, seu agente de transformação.


CORAÇÃO E AS COISAS DA ALMA.


Alianças intersetoriais. Inovação. Incidência em políticas públicas. Qualificação da mídia. Transversalidade. Pesquisa. Participação em conselhos de direitos. Cursos de formação. Coerência entre discurso e prática. Criação de indicadores. Direito à comunicação acessível. Marcos conceituais e metodologias próprias. A Escola de Gente oferece seu conteúdo filosófico e prática de inclusão e diversidade a diferentes causas.

De 2002 a 2012, a Escola de Gente sensibilizou mais de 410 mil pessoas de 16 países das Américas, África, Oceania e Europa por um desenvolvimento inclusivo e sustentável. Com sede no Rio de Janeiro, atua em todas as regiões do Brasil com distintos parceiros/as da sociedade civil, governos, Ministério Público da União, conselhos de direitos, cooperação internacional e empresas.

AQUI MORA O PARAISO.


A Escola de Gente defende um conjunto de princípios, reflexões e conteúdos alinhados com a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (ONU/2007), de cuja elaboração participou. A Convenção é o único tratado de Direitos Humanos com valor de Constituição no Brasil.

Acesse e conheça melhor este trabalho!

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
https://www.facebook.com/nitportalsocial                        















Continue Lendo...

quarta-feira, 6 de abril de 2016

AS DIFICULDADES DO DESAPEGO "MÃES E FILHOS"!

Todas as mães atenciosas amam e ficam preocupadas com a vida de seus filhos, algumas levam suas vidas de acordo com o que acontece com eles. Desta forma, para essas mães, assim como eu, é muito difícil apenas amar e ser útil. A responsabilidade que temos desde a gravidez, os cuidados e desejos de que nossos filhos sejam felizes e tenham a melhor vida possível nos faz super protetoras e perdemos a noção da hora de dar o livre arbítrio aos filhos.


 CRIANÇAS: TRÁGICA INFÂNCIA, POBRES 




 Isso acontece muito com mães que abriram mão de trabalhar, de sua vida social, e se dedicaram em tempo integral.  Há mães que não conseguem desenvolver uma vida fora do papel da maternidade e só conseguem se enxergar exercendo este papel. São comuns mães não perceberem que os filhos se tornaram adultos e independentes.

Há ainda as que, por necessidade de se sentirem úteis e presentes na vida do filho adulto, exageram, não permitindo que os filhos caminhem com as próprias pernas.

Muitas vezes a entrada de outros personagens na vida dos nossos queridos traz grandes atritos, isso porque vemos essas pessoas como aqueles que vieram para dividir, mas se estivermos conscientes de que nossos filhos cresceram, são adultos e responsáveis, e que esses personagens podem somar e até multiplicar, a situação se reverte de uma grande dor de cabeça para um imenso prazer, que é ver os filhos felizes, afinal, não foi para isso que trabalhamos tão arduamente por anos a fio? Toda mãe tem de estar preparada para a entrada de outros personagens na vida dos filhos.

QUANDO O SILÊNCIO FALA MAIS ALTO!


Então, amigas, vamos desapegar! E desapegar não quer dizer "jogar fora", significa apenas deixá-los viver suas vidas, e que cada vez que retornarem estaremos de braços abertos para abraça-los com todo o amor, e que podem sempre contar com isso. Amor de mãe é eterno e com certeza incondicional.

O papel materno divide-se em várias fases: criar, cuidar, educar, orientar e, por fim, acompanhar o filho durante a vida adulta, oferecendo ajuda, mas sem se intrometer demais na vida dele.









AVALIANDO E DETECTANDO PROBLEMAS DE SAÚDE EM NOSSOS FILHOS!



Não sou perita, estou ainda na fase 1 do desapego… Mas tenho certeza que vou conseguir seguir meus próprios conselhos e manter nossa união, e que meus filhos tenham certeza que poderão sempre contar comigo!!



Hoje vamos falar sobre educação. Apresentamos a vocês o Programa Estrela Dalva, projeto do Instituto Lecca que atende a alunos superdotados de baixa renda do município do Rio de Janeiro, proporcionando atividades extracurriculares para o desenvolvimento cognitivo, cultural e sócio-emocional destes alunos, que vão além do conteúdo oferecido nas escolas; um programa que gera oportunidades e crescimento para estas crianças/adolescentes que hoje vivem em bolsões de pobreza. Acesse o link e conheça mais um bonito trabalho!

CONHECENDO MELHOR A NUTRIÇÃO FUNCIONAL!


Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
https://www.facebook.com/nitportalsocial                        
Continue Lendo...

sexta-feira, 1 de abril de 2016

COMO ANDA SUA ENERGIA VITAL?

A Limpeza Energética é tão importante quanto a nossa higiene pessoal.

Produtos de limpeza existem em abundância e deles fazemos uso diariamente. Entretanto, fala-se pouco da necessidade cada vez maior de usarmos mecanismos de limpeza energética, psíquica, emocional e espiritual.






 VIDA EQUILIBRADA!



Ainda não inventaram um sabão para fazer a limpeza energética, nem um detergente emocional para retirar as mágoas e traumas que consomem e corroem a vida das pessoas.

VOCÊ TEM CONSEGUIDO ALCANÇAR O QUE DESEJA?


Quanto mais você se concentrar em limpar e alinhar a sua energia, mais você crescerá e mais oportunidades você atrairá automaticamente em sua vida.

 SEUS TALENTOS E AS NECESSIDADES DO MUNDO!


A limpeza energética tem por finalidade purificar e liberar o corpo físico e os corpos sutis de quaisquer energias, forte desvitalização física/emocional/espiritual, vampirismo energético de qualquer espécie, pensamentos, emoções, frequências e influências negativas acumuladas em nossa consciência ao longo de nossas encarnações.



Ao remover estes bloqueios energéticos de baixa frequência e ativar o campo energético permite a pessoa agregar mais luz e expandir a sua consciência. As frequências de baixa vibração não permite a pessoa agregar e manter as frequências mais altas o que retarda o seu progresso espiritual.

Alguns efeitos benéficos serão imediatamente experimentados, enquanto muitos benefícios ainda virão.


ESTRESSE, CONHECER PARA VENCÊ-LO!


Alguns benefícios observados incluem:

• Alivia o stress e ansiedade

• Ajuda a transmutar sentimentos de luto, sofrimento e tristeza

• Melhora a circulação e aumento de energia

• Estimula o sistema imunológico

CURSOS COM POUCO INVESTIMENTO!


• Melhora a auto-estima e confiança

• Desagrega desvitalização causada por ataques energéticos de qualquer natureza

• Reduz e alivia a dor

• Limpeza emocional

• Auxilia na limpeza das toxinas do corpo

HORA DE MUDAR!


Quem pode fazer?

A limpeza energética poderá ser direcionada a quem sentir a necessidade de uma profunda limpeza em seu corpo físico e corpos sutis bem como poderá ser direcionada a animais de estimação que se encontrem desvitalizados ou doentes.



O que a limpeza energética trabalha?

1. Limpeza. Você estará eliminado do frequências mais baixas, energias, elementais, pensamento, emoções, campos negativos e influências correlacionadas.

2. Luz de infusão. Seu corpo etérico está cheio de energia vital, vitalidade etérica, luz vital. A limpeza ativa este corpo para que ele revitalize e fortaleça todos os seus corpos.

MEDO DE OUSAR: VOCÊ TEM MEDO?


3. A sintonia. Você receberá uma sintonização para conectar mais plenamente com o seu Self verdadeiro e com a fonte maior, a Fonte de toda a Vida.

4. Proteção. Você receberá uma cúpula de proteção em seu corpo físico e corpos sutis.

E assim você estará mais calmo, protegido, aterrado, alinhado, fortalecido e Limpo. Você será inspirado e dirigido para uma visão mais positiva sobre todas as coisas e as áreas da vida.

A "ALQUIMIA" A SERVIÇO DO PROGRESSO!


Por Maiana Lena

Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores

https://www.facebook.com/nitportalsocial                        
Continue Lendo...

Leia também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares