Home Facebook Twitter LinkedIn Feed Perfil Email
Nit Portal Social

↑ Grab this Headline Animator

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

CARNAVAL, DE ONDE VEIO?

O carnaval faz parte da cultura popular brasileira, mas é muitas vezes visto através de uma série de estereótipos. As “micro-roupas”, o excesso de bebida, o sexo “fácil”, a bagunça. Será que o Carnaval é só isso mesmo?

Boa parte dos brasileiros desconhece a verdadeira história do carnaval. E é sobre ela que vamos falar.










HOMEOPATIA x ANTIBIÓTICO, CONHECENDO PARA SABER USAR!


A história: de onde veio?

O carnaval começou bem antes do que se imagina. No início da história do Brasil, no Período Colonial, as primeiras manifestações carnavalescas já existiam, porém, eram chamadas de entrudo. Essa festa é de origem portuguesa e era praticada pelos escravos. Apesar de ser considerada violenta e ofensiva, era bastante popular e caracterizada pelas pinturas nos rostos e os líquidos (muitas vezes mau cheirosos) que eram jogados nas pessoas.

As famílias mais ricas não participavam da festa, mas ainda assim não deixavam de fazer suas
brincadeiras. As jovens moças, as “recatadas” daquela época, ficavam na janela das casas observando o movimento e jogando água nos passistas.

Em meados do século XIX, o entrudo foi considerado crime, principalmente pela campanha contra manifestação popular lançada naquela época. Com a criminalização da festa dos considerados pobres, a elite surgiu com a criação dos bailes de carnaval.

Entre os choques culturais, os ricos tentavam tomar as ruas com o seu modelo festivo, enquanto os pobres continuavam na tentativa de manter a sua diversão.


DEIXE-SE ENVOLVER PELO GLAMOUR DA CÔTE d'AZUR!


Entre o fim do século XIX e o início do século XX, as marchinhas começaram a tomar conta da comemoração. E cada região foi formando as próprias peculiaridades, como o frevo em Recife e o maracatu em Olinda.

Com o passar dos anos, essa manifestação passou a se tornar cada vez mais popular. Houve a criação das escolas de samba e a tradicional passeata dos trios-elétricos.  O que antes era símbolo de desigualdade social passou a unificar o povo em uma festa, com descontração, música e diversão, tornando-se um símbolo cultural brasileiro.

(...)

Diante dos avanços da sociedade (mesmo que pequenos), o carnaval também é utilizado atualmente como uma forma de manifestação popular para assuntos mais sérios, como o meio ambiente, a violência contra a mulher e a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

Campanhas para cada um desses temas estão sendo mais vistas atualmente. Com as mulheres tomando a frente por seus direitos e igualdade, as discussões sobre a banalização do corpo feminino são cada vez mais presentes e, em partes, resultantes de progressos importantes para a sociedade, mesmo que esses progressos sejam lentos.


"ZÉ CARIOCA", RETRATO DO SAMBISTA BRASILEIRO!


Carnaval não é só mulher sem roupa, sexo “fácil”, bebida em excesso, diversão sem regras ou limites.
O carnaval também pode promover reflexões, como a importância de aprender a se divertir sem invadir o espaço do outro.

Por tudo isso o brasileiro pode se sentir orgulhoso por ter transformado essa festa, que um dia foi criminalizada por ser praticada por escravos, em uma festa de todos. (Fonte: observatorio3setor.com.br)



Ana Porto/Sergio Honorato
Gestores
.https://www.facebook.com/nitportalsocial                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui seu comentário é muito importante!

Leia também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares